Sobre a matéria e a metáfora

Matéria normal, metáfora visceral,

Intrínseca,

Matéria singular, metáfora plural,

Infinita,

Matéria realista, metáfora surrealista,

Tinta,

Matéria rotina, metáfora mudança,

Dança,

Matéria mente, metáfora semente,

Alma,

Matéria antropológica, metáfora antropofágica,

Mágica,

Matéria Apolo, metáfora Dionísio,

Dádiva,

Matéria concreta, metáfora abstrata,

Inata,

Matéria quadrada, metáfora redonda,

Longa,

Matéria truque, metáfora magia,

Orgia,

Matéria adulta, metáfora criança,

Oculta,

Matéria fora, metáfora dentro,

Profunda,

Matéria previsível, metáfora invisível,

Imaginária,

Matéria realidade, metáfora sonho,

Fantasia,

A matéria é gente, a metáfora é ser.

Se mi ótica.

A matéria é uma velha mulher adulta e a metáfora uma nova criança oculta.

O reino dos poetas

Que sejam libertas,

Todas as forças da imaginação,

E os sonhos nos transportem,

Ao reino dos poetas,

Onde os pássaros são fadas,

Os peixes tem asas,

E as árvores são casas,

Belo povo élfico,

Flutuam em nuvens de algodão doce,

Novo conto épico,

Onde os cheiros dançam em sincronia,

Policromia,

Rosas cantam com alegria.

Príncipes,

Que aplaudam essa festa calorosa,

E reis,

Que contemplem essa cena primorosa.

      Inspirado em Willian Shakespeare

                            

Água doce

Pouco tempo, tanta letra,

Um canto,

Tanto o doce, quanto o riso,

Encanto,

Pra levar, lembrar,

Um gosto e um sentido,

Antes de pensar,

Encontro de água doce,

Um conto de paz,

Livro, alma e melodia,

Dá vida à fantasia,

Sintonia, beleza e laço,

Nascem das palavras que se beijam,

E dos versos que se abraçam.

Inflamável

 Avisem os combustíveis,

Convoquem os comburentes,

É dia de combustão,

E festa dos líquidos quentes,

Tragam mais querosene,

Nero vai ficar pequeno,

Com 3 tubos de benzeno,

Alcool, óleo e carvão,

Cheiro de gás butano,

Extintor em extinção,

Exaltem o curto-circuito,

VIVA A EXPLOSÃO!

Adorável faísca inflamável,

A lei é incendiar o dia todo,

A ordem agora é atear fogo!

Kamjar Fadal

Soneto de Fidelidade Corinthiana

De tudo, ao Coringão serei atento,
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto,
Que mesmo em face de honrar seu manto,
Dele se encante mais meu pensamento,

Quero vivê-lo em cada vão momento,
E em seu louvor hei de espalhar meu canto,
E rir meu riso e derramar meu pranto,
Ao seu pesar ou seu contentamento,

E assim, quando mais tarde me procure,
Quem sabe a vitória, alegria de quem torce,
Quem sabe a derrota, angústia de quem ama,

Eu possa dizer do meu amor por ti Corinthians,
Que não seja imortal, posto que é chama,
Mas que seja infinito enquanto dure.

Porque Vinícius de Moraes também é Corinthians!

Nossa bandeira vai cobrir toda cidade!

Inspirar Ação

Conviver

Com viver

Somar vida

Sobre viver

 

Felicidade

Feliz idade

Sempre rir

Fazer sorrir

 

Inspiração

Pôr ar

Tirar ação

Revelação

Sabedoria

Saber doía

Saber  menos

Sabor  mais

 

Loucura

Insana

São

Cura

 

Marítimo

Mar íntimo

Mar alma

Mergulhar.


Viver é inspirar-se na felicidade dos sabores e loucuras do mergulho marítimo.

É precisa

 Por Léo Bosso e Renan Virgo

A loucura,

É um buscar supremo,

É o sopro,

De um vento louco no mar,

Contra um barco sem remo,

A altura,

É um falar extremo,

É o corpo,

De um homem louco no bar,

Entre um fato sereno,

Aventura,

Espectro espetacular,

Espécie de espaço pequeno,

Espírito,

Esperando o porto do ar,

No vácuo,

De uma agulha em um monte de feno.

É preciso saber tudo pode se unir.