Sobre portas e pássaros

As portas se abrem,

E as pontes são criadas,

Mais perto do horizonte,

Com distâncias encurtadas,

.

Um pássaro que voa pra longe,

Enxerga outros horizontes,

Ganha novas asas,

E encontra novas casas,

.

Uma ave que decola,

Redescobre a vida,

Viaja em voo livre,

Na esperança de um futuro,

.

Olhos atentos,

Rapidez e atenção,

Agora nenhum vento,

Lhe tira a direção,

.

Sentidos aguçados,

Inconsciente que borbulha,

Neurônios que disparam,

Tempestades de sentido,

.

Experimentação,

Chave de qualquer fechadura,

Leitores sensoriais,

Decifram as entrelinhas e descobrem algo mais,

.

Afinal,

Se as portas ficassem sempre abertas,

Ninguém voaria em busca das chaves.

Dublin Doors

Rita, uma presença de amor

 Hoje eu me sinto mais só.
Só de não te ver,
Só sem seu sorriso,
Mas pra que isso?
Se você nos ensinou,
A transformar a sua falta,
Na presença do seu amor,
Você,
Que entendeu como ninguém o valor da simplicidade;
Você, 
Que ensinou o valor do amor e do respeito a quem quisesse ouvir;
Você,
Que sempre me inspirou sobre as belezas da cozinha,
Mestra dos temperos e senhora dos sabores,
Suas gargalhadas serão eternizadas,
Seus sorrisos permanecerão em meus pensamentos,
Sua alegria contagiante será sempre lembrada com carinho,
Radiante, cheia de brilho,
O meu amor por você será eterno!
Seja junto às flores da primavera,
Ou no frio inverno,
Aconteça o que acontecer, vai ser assim,
Você pra sempre viverá em mim.
Obrigado por nos fazer enxergar que o mundo não é apenas o que vemos.
E que o verdadeiro valor está nas coisas simples.
Você nos ensinou a transformar a sua falta, pela presença constante de seu amor!
 
Se eu chorar é de saudade,
Pra poder lembrar que você existe de verdade!
Vó, obrigado por sua eterna existência em nós!
4 anos de saudade!
A melhor cozinheira de todos os tempos
 “Só enquanto eu respirar vou me lembrar de você”

Paisagem de palavra

Suas palavras são uma passagem de ida,

A um mundo doce de fantasia,

Onde tom é beleza,

E fadas são vida,

Letras têm cheiro,

Na bela paisagem colorida.

Rio, mar e mente de pujante cor,

Montam grandes ondas cheias de sabor.

Doce Mar

Água doce

Pouco tempo, tanta letra,

Um canto,

Tanto o doce, quanto o riso,

Encanto,

Pra levar, lembrar,

Um gosto e um sentido,

Antes de pensar,

Encontro de água doce,

Um conto de paz,

Livro, alma e melodia,

Dá vida à fantasia,

Sintonia, beleza e laço,

Nascem das palavras que se beijam,

E dos versos que se abraçam.

A Lua e o Devir

E a Lua voltou a sorrir com graça.

Diante de uma bela noite de verão, a Lua voltou a sorrir. Mostrando uma nova face, um novo mistério. Fase que anuncia a chegada do devir. O devir é a eterna mudança do ontem, a sublime inconstância do hoje e a certeza de que no amanhã, tudo pode mudar.

Devir é a transformação. A percepção transitória, o constante aprender.
É quando você escreve as mais belas palavras na areia e as ondas apagam. Não pra te fazer esquecer, mas pra nascer uma nova praia.
É quando o vento leva o perfume mais gostoso. E em troca, traz fragrâncias das flores mais raras.
O devir é quando o Sol nasce. Não pra acabar com uma noite agradável, mas preceder a próxima noite, carregada de surpresas, belezas imprevisíveis.

É quando vem a tempestade pra lavar a alma e regar a semente.

Em cada esquina uma nova rua, cada fase uma nova Lua. Caminhos cruzados em constante aprender.

E que saber? O homem nasceu pra aprender, se não, não seria criança um dia.

Então deixe o vento bater, as águas lavarem e o Sol nascer, em você. Só assim, descobrirá um caminho encoberto de verdade, verá outro você por toda parte. Viverá de vontade, sede e fome de Ser!

Descobrir o Ser é uma busca diária, encontrar-se é a grande recompensa. É se enxergar em algo que te dá prazer. Vislumbrar o que for, intenso mergulho pro fundo. Do iceberg interior, a caminho do Ser. Ser o que se é. Ser essência, transcendência. Chegar ao profundo de si.

A descoberta do devir

Se não sabe quem você é, continue a buscar. Alguma arte vai passar pelo seu caminho e te surpreender. O encanto chegará à sua porta e abrirá a sua mente. Seus dias serão mais prazerosos e cheios de sabor!

Essa é a arte de saborear a vida. Qual é o seu tempero?

Pratique o devir. Você não imagina o que está por vir.

Será outro a cada dia, nascerá para uma nova aventura, a cada fase, a cada manhã.

Tudo pode Ser

Afinal, a Lua de hoje ainda é a Lua. Mas não é a mesma Lua de ontem.